Projeto que implementaria banco de horas é arquivado pelo prefeito de Guaratinguetá

Sindicatos

Mesmo após a decisão em assembleia pela não implementação do banco de horas, o prefeito de Guaratinguetá, Marcus Soliva, enviou um projeto de lei para a câmara municipal implementando o mesmo para os servidores públicos municipais.

Com a atenção e presença do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Guaratinguetá, o SISEMUG, filiado à FESSPMESP, o prefeito pediu pela retirada do projeto, impedindo que ocorresse a votação na data de ontem, 03 de setembro de 2019.

O presidente do SISEMUG, Eduardo Ayres e sua diretoria, está sempre presente cobrando o trabalho da prefeitura dentro das leis trabalhistas, impedindo que imposições como esta seja aplicada, mesmo com a votação em sua maioria em assembleia, optando pela não implementação do banco de horas.

Eduardo então, explica mais detalhes em vídeo compartilhado logo em seguida do ocorrido, onde garante que o sindicato continua sempre atento para acompanhar e pressionar estas e todas as outras situações.

A FESSPMESP parabeniza e tem orgulho de contar com esta parceria de Guaratinguetá, sempre lutando por melhores condições de trabalho e nenhum direito a menos para todos os trabalhadores.

ASSISTA na íntegra:

Deixe uma resposta